Saiba como tratar a pele oleosa e evitar problemas que a condição pode causar

Saiba como tratar a pele oleosa e evitar problemas que a condição pode causar
20/04/2021

Diversos fatores podem contribuir para o aumento da ação das glândulas sebáceas e a consequente oleosidade da pele. Entre eles estão herança genética, alterações hormonais, excesso de sol, variações climáticas, estresse e até a alimentação. A condição gera reações na pele, como poros dilatados e acne, mas é possível tratar e evitar estes problemas.

Confira tudo o que pode ser feito para tratar a pele oleosa:

 

Como tirar a oleosidade do rosto

A limpeza tem papel fundamental na remoção da oleosidade da pele e evita os problemas que ela acarreta. O ideal é utilizar dermocosméticos específicos para limpeza, recomendados pelo dermatologista, e fazer a limpeza ao menos uma vez por dia.

 

Tratamentos para pele oleosa

A rotina diária de cuidados com a pele ajuda a controlar a oleosidade. Além da limpeza, que ajuda a retirar a oleosidade, outro procedimento recomendado para pele oleosa é a esfoliação. Ela remove as células mortas da pele, além da sujeira e resíduos. A tonificação também é importante, pois ajuda a equilibrar o pH da pele.

Pessoas com pele oleosa também precisam fazer a hidratação adequada. A recomendação é usar produtos não-oleosos e que não obstruam os poros. O ideal é optar por hidratantes em gel, fluido, loção ou sérum.

O uso do protetor solar precisa ser diário, o que garante a prevenção ao câncer de pele, além de manchas e rugas.

 

Poros dilatados

Um dos principais problemas decorrentes da oleosidade da pele é a dilatação dos poros, que tendem a ser maiores nas áreas mais oleosas do rosto, como a testa, o nariz e o queixo. Nestes casos, a indicação é que sejam realizados procedimentos estéticos, conforme a orientação do dermatologista. Os principais tratamentos para poros dilatados são:

  • Peeling químico: em que agentes são aplicados na região e agem destruindo as camadas superficiais da pele, gerando uma aparência regenerada. 
  • Peeling de cristal: também conhecido como microdermoabrasão, o procedimento é minimamente invasivo, indolor e seguro. Ele melhora o tônus e a textura da pele.
  • Microagulhamento: estimula a produção de colágeno e melhora a circulação sanguínea, com o aumento nutricional e de oxigênio da pele.
  • Laser de CO2: melhora a aparência, o tônus e a textura da pele.