Estética e cosmética fazem bem para a qualidade de vida e para o mercado

Estética e cosmética fazem bem para a qualidade de vida e para o mercado
08/04/2021

Se engana quem acredita que a estética e a cosmética fazem bem apenas para o corpo. O mercado, especialmente o brasileiro, segue em alta e é um dos setores mais aquecidos da economia.

O Brasil é o terceiro maior mercado de estética do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. O setor conta com mais de 480 mil profissionais em atuação no país e já movimentou mais de R$ 47,5 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). 

Independente da época do ano, a procura por produtos cosméticos e procedimentos estéticos está em alta, situação que se intensificou durante a pandemia do Coronavírus.

 

Saúde mental e autoestima

Além de movimentar a economia, cuidar do corpo e da própria beleza faz muito bem para a mente. Sentir-se com bonita melhora a autoestima e traz benefícios para a qualidade de vida. A saúde mental também se beneficia – e muito – com o bem-estar causado pela autoestima, evitando assim outros problemas psicológicos que em muitos casos se manifestam no próprio corpo. 

Porém, é importante destacar: sozinhos, os procedimentos estéticos e os cosméticos não geram milagres. Além da orientação de um dermatologista, é fundamental um acompanhamento multidisciplinar, com suporte de nutricionistas e educadores físicos. A mudança de hábitos é essencial neste processo!