Rua Carneiro Lobo, 468 - 12o Andar, Batel - Curitiba PR

contato@neoderme.com.br

Endereço

Rua Carneiro Lobo, 468 - 12o Andar, Batel - Curitiba PR

Contato

contato@neoderme.com.br

Pintas

O que é

Os nevos melanocíticos, popularmente conhecidos como pintas, são pequenas manchas marrons na pele, que podem ser salientes ou não. A maioria deles surge devido a fatores genéticos ou decorrente da exposição solar.

Já os nevos atípicos (ou nevos displásicos) são nevos não comuns, que podem parecer um melanoma. São lesões maiores, geralmente irregulares no formato e possuem vários tons. Na maioria das vezes é hereditário e pessoas com histórico familiar de melanoma são mais propensas a desenvolvê-lo.

Lesões cancerosas podem se assemelhar a pintas, manchas ou machucados. Por isso, a recomendação é que o paciente procure um dermatologista caso observe algumas pintas, manchas que coçam, ardem ou sangram, ou até mesmo pintas que mudam de tamanho, forma e cor

Tipos de pintas

Aprender a diferenciar as marcas inofensivas de possíveis manchas que podem apresentar risco à saúde é fundamental. Por isso, a Sociedade Brasileira de Dermatologia criou o método ABCDE para avaliar casos suspeitos de câncer:

– A de Assimetria: quanto mais assimétrica for uma mancha ou pinta, maior o risco de ser um câncer;

– B de Bordas: bordas irregulares também são sinais de perigo;

– C de Cor: pintas com mais de uma cor e com tons pretos podem ser melanoma;

– D de Diâmetro: lesões com mais de 5 milímetros merecem mais atenção;

– E de Evolução: mudanças na cor, tamanho ou forma de uma lesão ou pinta devem ser investigadas.

Sintomas

Pelo autoexame, o paciente pode observar se as pintas sofrem modificação no tamanho, na saliência ou mudam de cor, por exemplo. No entanto, os sinais podem se apresentar de duas formas:

:: nevos normais: formato simétrico, borda regular e delimitada, cor geralmente castanha, marrom ou cor de pele. Normalmente aparecem em áreas expostas ao sol (braços, pernas, face) e não há evolução no tamanho, formato nem na coloração.

:: nevos displásicos: na maioria das vezes são maiores que os nevos comuns e podem apresentar irregularidade na cor e formato, por isso podem ser muito parecidos com um melanoma inicial. Possuem borda mal delimitada, cor variável e possíveis sintomas de coceira ou sangramento. A dermatoscopia é útil na avaliação de pacientes com muitos nevos.

Tratamento

Em geral, a maioria dos nevos melanocíticos não requer tratamento. Caso haja alguma dúvida se a pinta é um nevo atípico ou melanoma inicial, é importante realizar a remoção para biópsia e fazer a confirmação do diagnóstico.

Fatores de risco

Pessoas de pele clara, cabelos loiros ou ruivos, olhos claros, com histórico familiar de câncer de pele, indivíduo com várias pintas, cicatrizes e feridas crônicas, indivíduos imunossuprimidos e histórico de uso de bronzeamento em câmaras artificiais são fatores de risco para melanoma.

Prevenção

Pacientes com risco elevado para melanoma (com muitos nevos ou nevos atípicos) devem se consultar com um dermatologista regularmente.

É importante fazer a prevenção com algumas orientações simples:

:: evitar a exposição solar nos horários críticos (entre 10h e 16h);

:: utilizar filtro solar diariamente e não apenas na praia;

:: observar regularmente a própria pele;

:: usar chapéus, bonés e roupas com proteção solar;

:: na praia ou piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvam 50% da radiação ultravioleta;

:: consultar um dermatologista regularmente.

Agende sua avaliação

    Open chat