Em entrevista à Rádio Banda B, a dermatologista da Neoderme dra. Giseli de Mattos Diosti Stein esclareceu a dúvida de muitas pessoas sobre a classificação do protetor solar – se ele é um medicamento ou um produto cosmético. Segundo a especialista, o protetor não é um medicamento, e sim um cosmético, mas para muitos pacientes ele acaba servindo, sim, como medicamento.

“Existem pacientes com doenças de pele relacionadas diretamente à ação da radiação ultravioleta e o protetor acaba agindo, sim, como parte da prescrição médica e necessário ao tratamento daquele paciente”, explicou a dermatologista.

Ela também ressaltou a importância do bom uso do protetor solar para evitar o câncer de pele.

>> Clique aqui e ouça a entrevista na íntegra.

Veja também:

:: Preenchimento com ácido hialurônico: o que é e quem pode fazer?

:: Promoção: remoção de tatuagem em Curitiba