Peelings Químicos

A palavra peeling é de origem inglesa e significa descamar e escarificar.

Os peelings químicos são realizados através da aplicação de uma substância na superfície da pele, e têm vários objetivos, dentre eles tratamento de manchas, tratamento de acne e cicatrizes de acne, olheiras e
rejuvenescimento.

Os peelings podem ser divididos em superficiais, médios e profundos.

Os peelings superficiais são os mais utilizados atualmente. Podem ser de ácido retinóico, ácido glicólico, ácido lático, ácido mandélico, ácido tricloroacético, entre outros. Provocam uma esfoliação da camada mais
superficial da pele. Têm uma recuperação rápida e podem ser feitos em vários tipos de pele.

Os peelings médios promovem uma esfoliação da derme superficial e podem ser indicados para tratamento de cicatrizes de acne por exemplo. Têm um período de recuperação mais longo e não podem ser realizados em peles morenas ou negras.

Os peelings profundos são menos utilizados, promovem uma descamação mais profunda da pele, têm um tempo de recuperação muito longo e são indicados basicamente no rejuvenescimento. Só podem ser
realizados em pessoas de pele bem clara.