Micoses

Micoses são infecções provocadas por fungos que podem atingir a pele, as unhas e os cabelos. São mais comuns em climas quentes, onde a umidade e o calor favorecem a proliferação desses microoganismos.
Existem 3 tipos mais comuns de micose de pele:

– pitiríase versicolor ( ¨pano branco¨): micose superficial que aparece mais na época de verão, caracterizada por manchas brancas ou avermelhadas ou marrons, descamativas, em região de tronco e membros superiores.

– tinea: pode acometer qualquer região do corpo, do cabelos até as unhas, e é provocada por fungos que se alimentam da queratina da pele. Geralmente se apresenta como manchas vermelhas e descamativas com coceira. As micoses de unhas são as principais causas de doenças das unhas vistas em consultório. A transmissão das tineas pode ocorrer de pessoa para pessoa, de animais que possam estar contaminados com os fungos, da terra, do chão contaminado ou objetos contaminados como chapéus, bonés, e materiais de manicure.

– candidíase: pode afetar a mucosa oral, canto dos lábios, dobras, e região genital. É provocada por um fungo oportunista, que pode se aproveitar de uma baixa na imunidade, uso prolongado de antibióticos, diabetes e situação de umidade e calor.
Não é recomendado o uso de antifúngicos orais por conta própria, porque eles podem ser lesivos ao fígado. Portanto, consulte sempre o dermatologista para fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento com segurança. Muitas vezes, são necessários exames de sangue para o acompanhamento do tratamento com as medicações orais.

– acompanhamento de nevos (pintas) por dermatoscopia: Nevos são manchas marrons claras ou escuras na pele, salientes ou não, popularmente chamados de pintas e verrugas. A maioria dos nevos surgem em decorrência da exposição solar, e geralmente possuem formato regular.

Existem nevos não usuais, que são os nevos displásicos, que podem ser parecidos com um tipo de câncer de pele chamado melanoma. São lesões de formato irregular, que também pode ter cores variadas. Pessoas que possuem esse tipo de nevo são mais propensas a desenvolver o melanoma, o tipo mais agressivo de câncer de pele.

Pessoas que possuem muitos nevos devem ficar atentas. A dermatoscopia é um exame prático, feito em consultório durante a consulta dermatológica, que é capaz de aumentar a detecção de melanomas em fase inicial. É uma ferramenta que permite a visualização de estruturas internas da pinta e de cores invisíveis a olho nu. Na suspeita clínica e dermatoscópica de um melanoma, a biópsia está indicada.

O exame clínico e dermatoscópico com o dermatologista deve ser feito pelo menos 1x ao ano, ou com intervalo menor caso haja mudança na aparência das pintas.